Cinco terapias alternativas para pets

Cinco terapias alternativas para pets

Na busca por longevidade animal, os tutores estão cada vez mais preocupados com a sua saúde e bem-estar. Por isso, as terapias alternativas para pets estão em alta, afinal, elas contribuem de forma positiva para amenizar as dores e os desconfortos causados por uma doença.

Desde que combinadas com recursos tradicionais indicados pelo veterinário, as terapias holísticas contribuem tanto no tratamento quanto na prevenção de doenças. Afinal, são soluções naturais e menos invasivas que ajudam a fortalecer o sistema imunológico e mantém o organismo funcionando em equilíbrio.

Que tal aprender mais sobre as terapias alternativas para pets e conferir se é uma boa alternativa investir em algum desses serviços na sua clínica veterinária? Continue a leitura e saiba mais!

Confira 5 terapias alternativas para pets que você pode oferecer

Existem diversas terapias alternativas para pets que você pode oferecer na sua clínica veterinária. Veja 5 delas agora mesmo!

1. Acupuntura

A acupuntura é uma terapia alternativa que auxilia os cães e gatos de diversas maneiras. No entanto, é sempre necessário ressaltar que ela não pode ser utilizada como a única maneira de tratamento — é preciso combiná-la com outros tratamentos tradicionais.

Veja no que ela pode contribuir:

  • problemas musculares;
  • doenças respiratórias;
  • problemas gastrointestinais;
  • problemas de pele;
  • viroses;
  • distúrbios endócrinos;
  • complicações no sistema urogenital;
  • problemas neurológicos;
  • e outros.

Você também pode gostar de ler: entenda mais sobre o mercado de acupuntura veterinária!

2. Florais

O uso de florais é uma técnica que realiza um determinado tratamento, como o nome sugere, por meio da essência das flores. Eles ajudam em questões comportamentais, auxiliando no equilíbrio das emoções para que os cães e gatos tenham mais bem-estar.

Os florais ajudam os cães hiperativos a se acalmarem, bem como auxiliam nos quadros depressivos. Além disso, eles ajudam:

  • na adaptação e no aprendizado;
  • regular a ansiedade;
  • diminuir o sentimento de carência;
  • amenizar o medo de fogos;
  • diminuir a teimosia ou tristeza;
  • melhorar a aversão ao banho;
  • dentre outros!

Como o floral não é um remédio, mas sim uma nova alternativa para trabalhar as energias positivas, esta é uma forma de sustentar o campo magnético do corpo e equilibrá-lo.

3. Shiatsu

O shiatsu é uma técnica terapêutica originada no Japão que tem como principal objetivo pressionar os pontos energéticos vitais. Dessa maneira, estimula determinados órgãos internos.

A pressão dos pontos específicos faz com que o cão ou o gato melhore a agressividade, a ansiedade e ameniza também mudanças de humor. Além disso, ajudam em casos de problemas respiratórios, alivia a tensão e diminui o estresse.

O shiatsu atua com benefícios em três categorias: emocionais, químicas e físicas com a prevenção de enfermidades. Isso acontece porque com a pressão dos dedos, a musculatura do corpo é solta e a circulação é ativada — assim, torna o corpo mais vascularizado.

4. Reiki

O Reiki é uma terapia alternativa que também foi criada no Japão que tem como objetivo canalizar a energia vital. Assim, o especialista restabelece o equilíbrio mental, emocional e físico do animal.

Como consequência, alivia dores, promove conforto emocional e atenua efeitos colaterais de outros tratamentos. Isso acontece porque o profissional alinha os centros de energia do corpo (os tradicionais “chakras”) e promove o equilíbrio energético.

Também pode ser realizado uma limpeza energética no ambiente em que o animal vive, assegurando mais harmonia e amor para aquele lar — sendo benéfico para toda a família.

5. Musicoterapia

A música é importante para tornar o ambiente mais agradável, certo? Por isso, a musicoterapia é uma das terapias alternativas para pets que auxilia no relaxamento e contribui para o tratamento de doenças.

A musicoterapia utiliza elementos como ritmo, melodia, som e harmonia para promover mudanças físicas, sociais, mentais e cognitivas de comportamento. Os sons são escolhidos por meio de estudos que apontam quais são as notas mais confortáveis para os animais. Assim, a música promove um efeito antiestresse, sonífero e até mesmo tranquilizante.

As sessões costumam ter um resultado positivo a longo prazo e devem ser realizadas por um profissional qualificado (para não correr o risco de gerar um efeito contrário no animal e agravar o seu estado de saúde). Ele ensina alguns exercícios que podem ser conduzidos pelo dono do gato, cachorro ou até mesmo ave.

Veja como se especializar

Se você gostou de aprender mais sobre as 5 terapias alternativas para pets e está pensando em inserir alguma delas na sua clínica veterinária, saiba que é necessário se especializar e estudar muito sobre o assunto.

Por isso, é importante conferir se existem cursos presenciais na sua região que forneça alguma dessas especializações. Como o assunto ainda é recente, talvez seja mais eficaz você procurar por especializações on-line — inclusive, estrangeiras. Afinal, essas técnicas ainda não são tão populares no Brasil.

Confira algumas dicas para oferecer esse tipo de serviço na clínica veterinária

Antes de pensar em se especializar em alguma das terapias alternativas para pets é importante fazer uma pesquisa de mercado para avaliar se você terá (ou não) público para oferecer esse tipo de tratamento.

Vale lembrar que sempre é importante oferecer inovações e estar de olho nas tendências do mundo pet. No entanto, antes de investir muito tempo e dinheiro em uma determinada área, é sempre importante conferir se ela trará algum tipo de retorno.

Afinal, não vai adiantar você investir em uma nova especialidade, se o seu público não está disposto a apostar em uma terapia holística. Além disso, saiba que será necessário ter uma verba financeira específica para trabalhar a divulgação desses serviços.

Apesar de ser um assunto ainda pouco explorado no Brasil, as terapias alternativas para pets já estão sendo procuradas pelos donos de animais. Elas são uma alternativa complementar para o tratamento e prevenção de doenças. Por isso, saiba que você pode estudar com carinho na hipótese de oferecer esse tipo de serviço na sua clínica veterinária.

Você gostou de aprender mais sobre as 5 terapias alternativas para pets? Então, acompanhe nossas redes sociais para ficar por dentro de outros conteúdos interessantes como este!

Deixe uma resposta

Fechar Menu