Desafios de liderar diferentes gerações na mesma equipe

Desafios de liderar diferentes gerações na mesma equipe

Um dos desafios em ter seu próprio negócio é liderar um time, ainda mais formado por pessoas de diferentes gerações. As diferenças culturais e até mesmo de entrosamento com as tecnologias podem gerar atrito entre os funcionários. Nesses casos, o mais importante é não estereotipar as pessoas e tentar aproveitar ao máximo os conhecimentos de cada, complementando um aos outros.

Em consultórios veterinários, onde há diferentes perfis de profissionais, como técnicos, assistentes, recepcionistas, auxiliares e médicos-veterinários, encontramos diferentes culturas e pensamentos, e isso não é uma coisa negativa, pelo contrário. A troca de experiências pode trazer frutos muito positivos para o consultório.

“Muitas vezes existe um equívoco de que a população mais velha não se adaptará para usar as tecnologias, dentro do consultório, para melhorar a saúde dos animais de estimação,  e que a população mais jovem usa tanto as tecnologias, que eles não sabem como se comunicar com os donos dos animais e nós sabemos que isso não é verdade”, Eric Garcia, especialista em estratégias digitais do NAVC.

Quer saber mais sobre lideranças em negócios pet? Leia mais nesse artigo.

Se selecionarmos as melhores características de cada geração e, efetivamente, aplicarmos para melhorar a prática e a comunicação com os clientes, além de usar as tecnologias nos cuidados com os pacientes, o consultório será um lugar melhor para os funcionários e para os clientes.

“As gerações mais velhas estão se adaptando com o que as mais novas e vice e versa. Eu acho que isso é um desafio que estamos encarando no mundo todo. Embora o que influencia uma geração, em relação a cultura e localização, seja diferente, as características do resultado, como o que as motiva, é muito parecido”, conclui Garcia.

Veja mais sobre o assunto no vídeo abaixo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu